domingo, 9 de dezembro de 2012

Jazz para todos.

É mais fácil encontrar um mediano músico podre de rico, por andar uma vida inteira a vender música popularucha, que um músico de Jazz cheio de técnica, conhecedor da arte de interpretar, ler, dirigir e até ensinar música. Mas é assim em quase tudo na vida, mais vale cair em graça...
Os grandes icones do jazz, conseguiram chegar à ribalta mas nunca a serem multimilionários, hoje qualquer um destes miúdos, feitos de encomenda para serem vedetas descartáveis, já ganharam mais fama e dinheiro que quase todos os outros juntos ao longo de uma carreira de décadas. O pior é que geralmente não sabem lidar nem com o sucesso nem com o dinheiro, e acabam mal.
Mas o que me motivou a escrever este post, foi o desafio que me despertou a minha amiga Graça Sampaio, que não gosta muito de jazz, ou não é a sua música de eleição.

 
Vou aqui colocar dois temas clássicos, que espero sejam do seu agrado.
O primeiro tema é uma interpretação de Misthy pela enorme Aretha Franklin.
O segundo tema foi inspirado no outono, está bem para a época, e é interpretada por:
- Chet Baker (trompete), Paul Desmond( saxo alto), Hubert Laws (flauta), Bob James (teclado), Ron Carter (contrabaixo)  e Steve Gadd (batería). Direção de Chet Baker.

1 comentário:

  1. De facto a vida não é justa...

    Pois é: destes gosto! Obrigada.

    Beijinho.

    ResponderEliminar